Olho Seco

olho-seco

Olho Seco é o nome dado à queda de produção ou alteração de composição das lágrimas, que são essenciais para a saúde ocular. As lágrimas lubrificam, limpam, oxigenam e nutrem as estruturas dos olhos, além de possuírem enzimas e anticorpos essenciais para a defesa do órgão contra infecções.

O desenvolvimento dos Olhos Secos está relacionado a alguma deficiência na produção das lágrimas ou pelo excesso de evaporação, gerando um desequilíbrio nas estruturas oculares. O problema parece estar se tornando cada vez mais comum.

Fatores de Risco

Idade: parece ser mais comum nas mulheres, especialmente depois da Menopausa;
Secundário a outras doenças, como Artrite Reumatóite, Lupus, Rosácea, e outras doenças auto-imunes;
Uso de medicamentos, como antidepressivos, anti-histamínicos, etc.
• Temporário, especialmente após cirurgias refrativas.

Fatores Externos

Já se sabe que alguns fatores e condições podem desencadear a Síndrome dos Olhos Secos, como:

• Ar condicionado.
• Diminuição na freqüência com quem piscamos, principalmente relacionada ao uso de computadores e smartphones.
• Blefarite crônica (inflamação das pálpebras).
• Cansaço e poucas horas de sono.
• Alterações palpebrais, com mau fechamento dos olhos.
• Uso crônico de lentes de contato.

Sintomas

Os sintomas de olho seco incluem desconforto ocular, sensação de areia nos olhos, prurido e secreções, lacrimejamento (reflexo) excessivo e vermelhidão.

O diagnóstico só pode ser identificado por um oftalmologista especializado, que fará a avaliação do filme lacrimal através de vários exames específicos.

Tratamento

O tratamento da Síndrome do Olho Seco depende da gravidade do quadro clínico. Normalmente, o paciente recebe a prescrição de colírios umidificantes, que funciona, como lágrimas artificiais.

Nos casos mais graves, pode-se optar pela oclusão de pontos lacrimais de forma cirúrgica, que são plugs de silicone que auxiliam a drenagem das lágrimas para o nariz.

Cuidados Gerais

É possível prevenir a Síndrome do Olho Seco tomando alguns cuidados, como:

• Ingerir bastante líquido.
• Diminuir tempo de uso contínuo de computadores e da TV.
• Diminuir tempo de uso do ar condicionado;
• Usar umidificadores de ambiente – principalmente quando o ar condicionado estiver ligado.
• Dormir bem.
• Manter a rotina cuidados e higienização das suas lentes de contato.
• Manter uma dieta de alimentação balanceada, rica em vitaminas A , C, E, Omega 3, ácido linoléico.
• Uso de óculos escuros para se proteger do sol, vento e poeira.

Nós, do Instituto de Olhos do Vale, estamos à disposição se você quiser tirar dúvidas sobre a doença e seu tratamento. Agende uma consulta com o oftalmologista em Guaratinguetá- SP, e mantenha a saúde dos seus olhos em dia.

Quer saber mais sobre as doenças oculares? Acesse a Área de Atendimento e entre em contato conosco. Se preferir, ligue (12) 3211-9010