Notícias

13
Nov

Os perigos das práticas esportivas para quem usa óculos ou lentes

oculos-de-grau-e-esportes

A prática de exercícios físicos regulares é importante e recomendada para todas as pessoas que querem se manter saudáveis. Qualquer um pode começar uma rotina de práticas esportivas, respeitando o seu nível de esforço – principiantes devem começar de forma leve, até evoluírem para rotinas mais puxadas.

Entretanto, alguns esportes devem ser evitados pelos pacientes de erros refrativos e que apresentam dependência de óculos ou lentes de contato para enxergarem.

Os benefícios dos exercícios físicos

Praticar esportes e fazer atividades físicas são extremamente benéficos para o corpo e para a mente. Além de aumentar a endorfina no cérebro, nos deixando de melhor humor e com uma sensação duradoura de bem estar, os exercícios físicos são importantes no controle da pressão arterial, da diabetes tipo 2 e da obesidade; fortalecem os ossos; melhoram os sistemas cardiovascular e respiratório; melhoram a qualidade do sono; além de serem uma ótima forma de aliviar o estresse e a ansiedade.

Qualquer pessoa pode iniciar uma rotina de exercícios físicos para se manter saudável. Mas, antes de começar, é importante levar em consideração o nível de impacto dos exercícios e há quanto tempo você está sedentário: pessoas que não praticaram nenhum esporte não devem iniciar uma rotina muito pesada ou de alto impacto, já que isso pode ter alguns efeitos negativos na saúde.

Práticas esportivas x uso de óculos

Apesar de ser fácil começar uma rotina de exercícios, pessoas que usam óculos para a correção dos erros refrativos devem tomar mais cuidado.

Os óculos e lentes de contato são essenciais para as pessoas que são portadoras de Miopia, Astigmatismo e Hipermetropia, e apresentam baixa qualidade da visão. Estas doenças oculares podem atrapalhar muito a vida de quem quer ficar mais saudável e praticar exercícios.

Não é recomendado que se faça atividade física usando óculos ou lentes de contato, porque os riscos à saúde ocular são muito grandes – especialmente quando os esportes praticados são de alto impacto ou envolvem corridas, saltos ou bolas.

Por quê não usar óculos para as práticas esportivas?

A principal característica das atividades físicas é fazer com que o corpo se mantenha em movimento, para trabalhar músculos, ligamentos e gastar energia.

Ao se mexer, o praticante de esportes que usa óculos sempre corre o risco de perder, deixar cair ou mesmo quebrar as lentes – o que atrapalha a vida de quem está dependente deste auxílio visual para ter uma boa visão.

O risco é ainda maior quando a atividade física escolhida envolve bolas: uma pancada nos óculos ou lentes de contato pode provocar a quebra e estilhaçamento das lentes, que podem ferir de forma séria a córnea, ou até mesmo atravessar o segmento anterior do olho (conhecido como corpo estranho) – ferimos que precisam de tratamento intensivo ou mesmo cirurgia para reverter.

Erros Refrativos, o que são?

Os erros refrativos, mais popularmente conhecidos como Miopia, Astigmatismo e Hipermetropia, são pequenas distorções nas estruturas oculares que provocam distorções na formação das imagens na retina e baixa qualidade da visão.

A Miopia está associada ao tamanho mais alongado do globo ocular, o que faz com que os feixes de luz achem seu ponto de foco antes de chegarem à retina. Como consequência, o míope tem muita dificuldade em enxergar objetos mais distantes. Os sintomas mais comuns da Miopia são dores de cabeça, cansaço muscular pelo esforço de acomodação focal e visão de longe distorcida.

A Hipermetropia, por sua vez, acontece porque o globo ocular é mais curto, e as imagens acabam se formando em um ponto além da retina, o que faz com que o hipermétrope tenha dificuldade em enxergar objetos próximos ou a curta distância. Os sintomas da Hipermetropia são dores de cabeça, fadiga ocular, ardência e incômodo ocular, além da baixa qualidade da visão para perto.

O astigmatismo está associado à pouca curvatura da córnea, que é mais plana do que o ideal, e faz com que as imagens se formem em pontos diversos da retina, provocando falta de nitidez da visão. O astigmatismo afeta tanto a visão para perto e para longe, e é normal que ocorra junto com a Miopia ou com a Hipermetropia. Os sintomas associados ao astigmatismo são dores de cabeça, fadiga ocular, coceira e ardência dos olhos.

Como se livrar dos óculos e praticar esportes de forma segura

Apesar de serem bastante úteis para quem tem problemas de visão, os óculos e lentes de contato requerem também uma rotina de manutenção diária para durarem mais tempo.

Mas existe um outra outra forma de tratamento dos erros refrativos e que podem eliminar de vez a necessidade do uso de óculos e lentes de contato: as cirurgias refrativas.

O nome parece complicado, mas é um procedimento simples, não invasivo e que pode recuperar totalmente a visão de quem tem Miopia, Astigmatismo ou Hipermetropia.

Como funciona a Cirurgia Refrativa a Laser

Este é um dos procedimentos de cirurgia oftalmológica que mais se beneficiou do avanço da tecnologia.

Com o auxílio de computadores de precisão, o cirurgião oftalmologista pode remodelar a córnea do paciente através de pequenos feixes de laser, fazendo a correção do ponto focal das imagens e recuperando a boa visão.

Quer saber mais sobre a Cirurgia Refrativa a Laser? Clique aqui e entenda tudo sobre o procedimento.

Se ainda tiver dúvidas, agende já uma consulta com os especialistas em saúde ocular do Instituto de Olhos do Vale.

agendamento-online-iovale

Ficou com alguma dúvida? Fale conosco pelo telefone (12) 3211-9010, pelo WhatsApp (12) 9-8214-1919 ou pela Central de Atendimento em nosso site.